Áreas de atuação do Farmacêutico


São mais de 70 áreas de atuação

  • Acupuntura – O farmacêutico, depois de realizar o curso de acupuntura, pode abrir uma clínica e realizar esta prática devidamente regulada pela legislação.
  • Administração de laboratório clínico – Nas análises clínicas, o farmacêutico pode gerenciar um laboratório. No Brasil existem mais de 5500 laboratórios onde os proprietários são farmacêuticos.
  • Administração farmacêutica – Desenvolve o uso correto do medicamento.
  • Administração hospitalar – No decorrer de sua carreira, este possui conhecimentos sobre saúde pública, economia, administração, entre outros, o que o tornam apto para administrar um hospital.
  • Análises clínicas – Além de gerenciar laboratórios, o farmacêutico possui conhecimentos em hematologia, citopatologia, bioquímica, morfologia celular e outros para o exercício desta função.
  • Assistência domiciliar em equipes multidisciplinares – Parte da assistência farmacêutica, onde temos o profissional realizando serviços de Saúde da Família.
  • Atendimento pré-hospitalar de urgência e emergência – Em serviços de emergência a atuação do farmacêutico pode evitar mortes, onde este, orientado pelo médico prestará o auxílio medicamentoso necessário.
  • Auditoria farmacêutica – Verifica se a indústria, farmácia, laboratório, etc, estão dentro das normas exigidas pela legislação.
  • Bacteriologia clínica – Detecta bactérias através de meios de cultura, identifica e faz laudos sobre os achados.
  • Banco de cordão umbilical – Utilização das células-tronco do cordão umbilical, importante para pacientes que necessitam de medula óssea.
  • Banco de leite humano – O farmacêutico atua nas técnicas de conservação e testes laboratorias em bancos de leite.
  • Banco de sangue – Coleta, transportes e testes realizados no sangue, para sua posterior utilização.
  • Banco de sêmen – Conservação, testes da bioquímica do sêmen.
  • Banco de órgãos – Conservação, testes bioquímicos e outras análises.
  • Biofarmácia – Estudos de bioequivalência e correlacionar a farmacocinética com a eficácia terapêutica.
  • Biologia molecular
  • Bioquímica clínica – Pode realizar a bioquímica do sangue, hemograma, bioquímica da urina, e outros.
  • Biotécnologia
  • Bromatologia – Estuda os alimentos e desenvolve produtos mais nutritivos e saudáveis.
  • Citologia clínica – Estudo das células na clínica
  • Citopatologia – Observa se as células apresentam alguma anormalidade que as torne patológica.
  • Citoquímica – Estuda processos químicos nas células.
  • Controle de qualidade e tratamento de água, potabilidade e controle ambiental – Nas indústrias a qualidade da água é um fator essencial para a qualidade dos produtos, como exemplo podemos citar os injetáveis.
  • Controle de vetores e pragas urbanas – Nesta área o farmacêutico estabelece uma rotina para exterminar uma praga urbana.
  • Engenharia Biomédica
  • Engenharia Cosmética (Cosmetologia) – Estudo dos cosméticos, formas de preparo, avaliação química, desenvolvimento, controle de qualidade, etc.
  • Engenharia Farmacêutica
  • Exames de DNA
  • Farmacêutico na análise físico-química do solo
  • Farmácia antroposófica
  • Farmácia clínica
  • Farmácia comunitária – nos postos de saúde, clínicas médicas, entre outros.
  • Farmácia de dispensação –
  • Fracionamento de medicamentos – Vital para a economia e utilização racional do medicamento.
  • Farmácia dermatológica – Elabora e dispensa cosméticos para serem utilizados na pele.
  • Farmácia homeopática – Dispensa e orienta sobre produtos homeopáticos.
  • Farmácia hospitalar – É a farmácia com função de atender pacientes internados ou de emergência, onde os cuidados e restrições são especiais.
  • Farmácia industrial – Produção de medicamentos, alimentos humanos e animais.
  • Farmácia magistral – manipulação de fórmulas.
  • Farmácia nuclear (radiofarmácia) – Manipulação de radiofármacos utilizados para diagnóstico de câncer ou no tratamento do mesmo.
  • Farmácia oncológica – Produtos específicos para pessoas afetadas pelo câncer.
  • Farmácia pública – Farmácias dos governos federais, estaduais e municipais.
  • Farmácia veterinária – Produtos específicos para animais.
  • Farmácia-escola
  • Farmacocinética clínica – Doseamento de fármacos no plasma humano, sendo ferramenta para avaliar a eficácia ou toxicicidade em pacientes hospializados
  • Farmacoepidemiologia – Controle de pragas e vetores de doenças.
  • Fitoterapia – Utilização de medicamentos fitoterápicos na cura de doenças.
  • Gases e misturas de uso terapêutico – Alguns destes gases são usados na anestesia.
  • Genética humana – Diagnósticos por técnicas moleculares.
  • Gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde – O farmacêutico cuida dos materias descartados, com atenção para a contaminação do meio ambiente.
  • Hematologia clínica – Bioquímica do sangue solicitada pelos médicos para desvendar doenças.
  • Hemoterapia –
  • Histopatologia – Define se o a composição histológica está normal ou patológica.
  • Histoquímica – Química dos tecidos.
  • Imunocitoquímica
  • Imunogenética e histocompatibilidade
  • Imunohistoquímica
  • Imunologia clínica – Testes imunológicos reclamados pela clínica médica.
  • Imunopatologia
  • Meio ambiente, segurança no trabalho, saúde ocupacional e responsabilidade social
  • Micologia clínica – Diagnóstico laboratorial de fungos e leveduras
  • Microbiologia clínica – Diagnóstico laboratorial de bacterias
  • Nutrição parenteral
  • Parasitologia clínica – Identifica parasitas.
  • Perfusão Extracorpórea
  • Saneantes Domissanitários
  • Saúde Estética – Constituem-se atividades do farmacêutico em estabelecimentos de saúde estética: Avaliação, definição dos procedimentos e estratégias, acompanhamento e evolução estética; Cosmetologia; Eletroterapia; Iontoforese; Laserterapia; Luz intensa pulsada; Radiofrequência estética; Peelings químicos e mecânicos; Sonoforese (ultrassom estético); Gestão e Responsabilidade Técnica sobre estabelecimentos de Saúde Estética.
  • Saúde pública – Em farmácias de postos de saúde, hospitais, ambulatórios. Assim como na prevenção de doenças.
  • Toxicologia clínica
  • Toxicologia ambiental – Estuda a contaminação tóxica de ambientes.
  • Toxicologia de alimentos – Realiza testes bromatológicos, determina quantidades viáveis de constituintes para alimentos, etc.
  • Toxicologia desportiva – Busca devendar casos de dopping, ou uso abusivo de substâncias por atletas.
  • Toxicologia farmacêutica – Estuda as relações tóxicas de medicamentos e fármacos no organismo humano ou animal
  • Toxicologia forense – Investigação de overdoses, mortes por decorrência de produtos químicos, além de diversas outras análises.
  • Toxicologia ocupacional – Estuda a toxicologia dos trabalhadores e seu lugar de trabalho.
  • Toxicologia veterinária – Estuda as substâncias tóxicas que afetam os animais, assim como sua alimentação.
  • Vigilância sanitária – Fiscalização de estabelecimentos que devem seguir normas da vigilância sanitária do país.
  • Virologia clínica – Detecção e identificação de vírus causadores de doença.

No setor público